1961

Janeiro

6

Início da repressão dos agricultores de algodão, na Baixa do Cassange, em Angola

Posse de John Kennedy como presidente dos Estados Unidos da América

22

Assalto ao paquete Santa Maria, dirigido por Henrique Galvão

31

Publicação do Programa para a Democratização da República, pela oposição democrática, em que se repudia qualquer manifestação de imperialismo colonialista

Fevereiro

Assassínio do dirigente nacionalista congolês Patrice Lumumba, facto que precipitou a guerra civil

4

Revolta em Luanda, com ataques à Casa de Reclusão, ao quartel da PSP e à Emissora Oficial de Angola, acção considerada como o início da luta armada em Angola

7

Primeira aterragem na pista do Negaje, em Angola. Esta data passou a ser o Dia da Unidade do AB 3

17

Chegada a Lisboa do paquete Santa Maria

20

Pedido de uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU para apreciação do caso de Angola, apresentado pela Libéria

Março

Carta do general Botelho Moniz a Salazar, em que manifesta preocupação pela condução da política ultramarina

Início dos planos Centauro Grande e Marfim Negro, com vista à remodelação do dispositivo das forças portuguesas em Angola, com a companhia como unidade-base da contra guerrilha

4

Informação dos Estados Unidos ao Ministério da Defesa sobre a decisão da UPA em provocar incidentes violentos em Angola na noite de 15 de Março, informação menosprezada pelo comando militar de Angola

6

Encontro entre o ministro da Defesa, general Botelho Moniz, e o embaixador americano, Elbrick, que, segundo instruções do seu Governo, pressiona a alteração da política portuguesa em África, posição que o embaixador transmitiu a Salazar no dia seguinte

10

Inscrição na ordem do dia, pelo Conselho da ONU, da questão de Angola

Início do debate pelo Conselho de Segurança do pedido apresentado pela Libéria sobre o caso de Angola, que foi rejeitado

15

Partida de Lisboa de quatro companhias de caçadores para reforço da guarnição de Angola

Início de uma rebelião dirigida pela UPA, no Norte de Angola, contra os colonos portugueses e algumas populações negras, causando centenas de vítimas

Moção do Conselho de Segurança da ONU a condenar a situação em Angola, votada pelos Estados Unidos e União Soviética, o que acontece pela primeira vez

16

Ataques dos elementos sublevados do Norte de Angola a algumas povoações, como Carmona, Aldeia Viçosa e Bessa Monteiro

Chegada a Luanda da primeira companhia de pára-quedistas

Telegrama das associações económicas de Angola ao Governo central, a pedir providências

17

Primeiro comunicado oficial sobre os acontecimentos do Norte de Angola

18

Início da actuação da Força Aérea no Norte de Angola

21

Chegada a Luanda, do almirante Lopes Alves, ministro do Ultramar

Evacuação de mais de 3500 portugueses residentes no Norte de Angola para Luanda, através de ponte aérea

23

Início da Conferência dos Povos Africanos, no Cairo, em que foi aprovada uma resolução política respeitante aos territórios portugueses

Portugal abandona os trabalhos da Assembleia Geral da ONU, em protesto pelo facto de ter sido aceite a discussão da situação em Angola

24

Aprovação do decreto para a condução da política de defesa nas províncias ultramarinas

25

Carta do ministro da Defesa, general Botelho Moniz, a Salazar, em que preconizava «imediatas reformas no plano interno»

27

Reunião dos altos comandos militares, presidida pelo ministro da Defesa, onde se coloca a hipótese de substituição do Governo

Manifestação contra a política norte-americana, em Lisboa

28

Constituição em Angola, do primeiro corpo de voluntários civis

30

Decreto que dá aos governadores-gerais o encargo da política de defesa de cada colónia

31

Anunciada a prisão do cónego Manuel Mendes das Neves, por apoio aos movimentos de libertação de Angola

Criação de um corpo de voluntários civis, para actuação no Norte de Angola

Abril

Autorização do financiamento secreto a Holden Roberto e à UPA por parte do National Security Council Special Group (EUA)

1

Decreto da organização da Defesa Civil do Território, com criação nas colónias de uma comissão de coordenação de defesa civil

2

Emboscada em Cólua, a uma coluna militar portuguesa, sendo mortos nove militares, dos quais dois oficiais, capitão Castelo da Silva e tenente Prazeres

4

Aprovação de uma moção a favor da autodeterminação de Angola pela Assembleia Geral da ONU

8

Primeira referência pública de Salazar à questão de Angola durante uma recepção aos agricultores do Baixo Mondego

10

Ataque à povoação de Úcua, na estrada Luanda-Carmona, com o massacre de 13 brancos

Primeiro ataque a trabalhadores bailundos de uma fazenda na área do Quitexe

11

Ataque a uma patrulha portuguesa próximo de Tando Zinge, Cabinda

12

Ataque à povoação de Lucunga, com massacre da maior parte dos seus habitantes brancos

13

Ataque de guerrilheiros provenientes do Congo-Brazzaville a Bucanzau, em Cabinda

Tentativa de golpe de Estado dirigido pelo general Botelho Moniz, que leva à demissão dos mais altos chefes militares

Remodelação governamental, assumindo Salazar a pasta da Defesa em substituição de Botelho Moniz, Mário Silva substitui Almeida Fernandes, no Exército, e Adriano Moreira substitui Vasco Lopes Alves, no Ultramar

14

Beleza Ferraz, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, é substituído por Gomes de Araújo

Declaração de Salazar na tomada de posse dos novos membros do Governo: «A explicação é Angola, andar rapidamente e em força é o objectivo que vai por à prova a nossa capacidade de decisão»

15

Reunião do primeiro Conselho Superior Militar, presidido por Salazar, para tratar do envio de reforços militares para Angola

Carta do coronel Costa Gomes ao Diário Popular afirmando que o problema africano não era fundamentalmente militar

18

Partida dos primeiros contingentes militares para Angola, formados por pára-quedistas, por via aérea

Assembleia constituinte da CONCP (Conferência das Organizações Nacionalistas das Colónias Portuguesas), em Casablanca, em substituição da FRAIN

20

Aprovação pela Assembleia Geral da ONU, da Resolução 1603 (XV), incitando o Governo português a promover urgentes reformas para cumprimento da Declaração Anti Colonialista, tendo em devida conta os direitos humanos e as liberdades fundamentais

Instituição pela Assembleia Geral da ONU, de um Sub comité dos Cinco, a fim de investigar a situação relacionada com os acontecimentos em Angola

21

Partida dos primeiros contingentes militares para Angola (via marítima)

23

Partida de uma companhia de legionários para Angola

24

Revogação do Estatuto de Trabalho Indígena Rural (Decreto-Lei 44 309)

28

Criação do Movimento Nacional Feminino

30

Fim do cerco à povoação de Mucaba, depois da intervenção da Força Aérea

Maio

1

Chegada a Luanda dos primeiros contingentes transportados por via marítima

2

Ataque a Sanza Pombo e novos ataques a Mucaba e à Damba, no Norte de Angola

Decreto de suspensão da obrigação do cultivo do algodão

4

Franco Nogueira substitui Marcelo Matias no Ministério dos Negócios Estrangeiros

Ataque ao Songo, a norte de Carmona

6

Ataque a São Salvador do Congo

8

Criação dos batalhões de Caçadores Pára-Quedistas n ° 21 (BCP 21), em Angola, e N° 31 (BCP 31), em Moçambique (Beira)

Ataques a Sanza Pombo, Úcua, Santa Cruz, Macocola e Bungo, com utilização de novas armas

21

Ataque frustrado ao nó de comunicações do Toto, a sul de Bembe

24

Ataque a Quimbele durante treze horas consecutivas

Ataque ao posto de Porto Rico, próximo de Santo António do Zaire, com utilização de armas automáticas

26

Pedido de convocação urgente do Conselho de Segurança do ONU, por mais de 40 países afro-asiáticos, em face do agravamento da situação em Angola

31

Chegada do Batalhão de Caçadores 88 à Damba

Posse do almirante Sarmento Rodrigues do cargo de governador-geral e comandante-chefe de Moçambique

Separação da União Sul-Africana da Commonwealth, tomando a designação de República da África do Sul

Junho 

2

Ataques a várias fazendas em torno de Carmona, Negaje e Ambriz

Fuga de Portugal para o estrangeiro de estudantes ultramarinos, muitos dos quais virão a desempenhar papel importante na luta nacionalista

4

Nomeação de Venâncio Deslandes para os cargos de governador-geral e comandante-chefe de Angola

8

Primeiro avião da Força Aérea desaparecido em Angola, com três tripulantes a bordo

9

Aprovação, pelo Conselho de Segurança do ONU de uma resolução deplorando profundamente os massacres e demais medidas de repressão da população angolana, podendo comprometer a persistência desta situação a manutenção da paz e segurança internacionais

14

Reocupação do Tomboco por uma força da Marinha

17

Posse em Lisboa, do cargo de governador-geral de Angola do general Venâncio Deslandes

19

Ataque dos guerrilheiros da UPA à vila de Ambriz, com utilização de armas automáticas

22

Criação da Secretaria de Estado da Aeronáutica, que substitui a Subsecretaria de Estado, mantendo como titular KaúIza de Arriaga, que desempenhara um papel importante na denúncia do golpe Botelho Moniz

24

Reocupação de Cuimba, a este de São Salvador do Congo

27

Visita a Lisboa, para conversações com o Governo, de Dean Rusk, secretário de Estado norte-americano

30

Primeiro comunicado oficial das Forças Armadas, referindo a morte de 50 militares entre 4 de Fevereiro e 30 de Junho em Angola

Julho 

Operações do Exército e Força Aérea na serra da Canda, para reabertura da chamada «estrada do café»

Deslocação de um membro do Subcomité dos Cinco a Lisboa, para encontro com Salazar

3

Visita de J. Fouché, ministro da Defesa da África do Sul, a Lisboa

7

Comunicado das Forças Armadas sobre as actividades dos meses de Maio e Junho, no Norte de Angola

14

Difusão de Novas Directivas Gerais de Censura que exigem atenção especial aos títulos e subtítulos referentes a acontecimentos militares do Ultramar

15

Morte de seis militares em Quicabo

18

Início da operação de cerco a Nambuangongo, ocupada pelos rebeldes desde o início da sublevação em Angola

21

Ataque de um grupo de guerrilheiros ao aquartelamento português de São Domingos, na fronteira da Guiné com o Senegal, que provocou quatro feridos militares

27

Corte de relações diplomáticas do Senegal com Portugal

Agosto

1

Ocupação do Forte de São João Baptista de Ajudá pelo Daomé

3

Acções de sabotagem na Guiné, efectuadas pelo PAIGC

4

Ocupação de Zala e Quicunzo pelas forças portuguesas, que progridem para Nambuangongo

7

Declaração do ministro do Exército à Emissora Oficial de Angola, onde afirma que aos «terroristas» se colocava apenas um dilema: «Rendição incondicional ou aniquilamento total»

8

Entrega de «brevets» às cinco primeiras enfermeiras pára-quedistas

9

Entrada de forças portuguesas em Nambuangongo

11

Primeira operação militar com lançamento de pára-quedistas, efectuado sobre a região de Quipedro, em Angola

Integração dos enclaves de Dadrá e Nagar Aveli por parte da União Indiana.

17

Primeira utilização operacional dos aviões caças-bombardeiros F84, a partir da Base Aérea de Luanda

24

Extinção do regime da cultura obrigatória do algodão nos territórios coloniais

Início de uma operação conjunta, com aviação, pára-quedistas a forças terrestres, na serra da Canda

Setembro

1

Início da I Conferência Plenária dos Países Não Alinhados em Belgrado, apela à ajuda internacional do povo angolano para que constitua sem demora um estado livre e independente

5

Anúncio pelo ministro de Estado, Correia de Oliveira, da criação do Mercado único Português, numa reunião com as associações económicas

6

Revogação do Estatuto dos Indígenas

9

Criação do Serviço Postal Militar

10

Início da operação militar conjunta que conduz à reocupação da «Pedra Verde»

16

Desordem entre militares pára-quedistas e elementos da polícia, em Luanda, de que resultou um morto a vários feridos, a que ficou conhecido como «Incidente da Versalhes»

Entrada das tropas portuguesas na Pedra Verde

27

Encerramento da estrada Carmona Negaje, devido a novas acções militares dos guerrilheiros da UPA

30

Transferência da sede do MPLA de Conacri para Leopoldville

Outubro

7

Discurso de Venâncio Deslandes, a dar por findas as operações militares no Norte de Angola, passando-se à fase das operações de polícia

12

Partida para Angola da imagem de Nossa Senhora de Fátima, depois de uma cerimónia em que estiveram presentes o cardeal Cerejeira e o chefe de Estado

13

Carta aberta de Amílcar Cabral ao Governo português, a reclamar a solução pacífica do problema da Guiné a Cabo Verde

18

Cerimónia da entrega das insígnias aos primeiros fuzileiros navais, no Alfeite, destinados a Angola

21

Início de um colóquio internacional, promovido pela União Indiana, sobre as colónias portuguesas

31

Entrega ao presidente da República de uma carta pelos candidatos da oposição, a exigir a substituição do Governo

Novembro

Intervenção das forças da ONU no Catanga para pôr fim à secessão

Visita do adido militar americano em Lisboa, a Angola

Recomposição do Comité Executivo da UPA, com Alexandre Taty, vice-presidente, e Jonas Savimbi, secretário-geral

5

Definição, pelo Governo português, das bases para a «unidade económica da Nação»

6

Manifestação do Exército de apoio ao Governo, na sequência da carta da oposição de 31 de Outubro

10

Desvio de um avião da carreira Lisboa/Casablanca, por membros da oposição ligados a Henrique Galvão e dirigidos por Palma Inácio, com lançamento de panfletos sobre Lisboa

Desastre de aviação do Chitado, em que morreu o general Silva Freire, comandante da Região Militar de Angola, e mais 14 militares do Exército e da Força Aérea

13

Condenação, pela Comissão de Tutela da ONU, da política colonial portuguesa

14

Abandono por Portugal de uma sessão da 4ª Comissão da ONU, em protesto pela audição de dois dirigentes do Movimento de Libertação da Guiné a Cabo Verde

Partida do primeiro destacamento de fuzileiros especiais para Angola

18

Visita do primeiro-ministro da Federação das Rodésias e Niassalândia a Lisboa, para conversações com Salazar

22

Alteração do sistema tributário português, para fazer face às despesas de guerra

27

Criação do Comité de Descolonização da ONU

Anúncio pelo governador-geral de Angola, de «nova actividade terrorista» no Norte do território

Dezembro

Acordo entre Mário de Andrade, líder do MPLA, e Humberto Delgado, para a formação de uma Frente Unida contra o regime português

2

Expulsão de Portugal de quatro missionários norte-americanos, acusados de apoio aos movimentos angolanos

8

Independência da Tanzânia

12

Evacuação de mulheres e crianças de Goa

14

Determinação de Salazar sobre a Índia: «Apenas pode haver soldados e marinheiros, vitoriosos ou mortos»

16

Intimação do Governo da União Indiana para a evacuação dos territórios de Goa, Damão a Diu

Veto da União Soviética a um projecto de resolução do Conselho de Segurança da ONU, a condenar a União Indiana pela ameaça militar contra Goa, apresentado pelos Estados Unidos, França a Turquia

17

Início da operação militar que leva à ocupação de Goa, Damão a Diu por parte da União Indiana

19

Instituição pela Assembleia-geral da ONU de um Comité Especial para os Territórios Administrados por Portugal (Comité dos Sete), a convidar os estados membros a recusar qualquer ajuda ou assistência utilizável contra as populações dos territórios coloniais

Apresentação da rendição das tropas portuguesas ao comando indiano

30

Discussão de Salazar com alguns ministros sobre a hipótese de abandono da ONU por Portugal