1968

Janeiro

Ataque da FRELIMO ao posto de Mitumba, Cabo Delgado, causando cinco mortos e capturando material

Emboscada do ELNA próximo de Balacende, no sector D, com utilização de granadas incendiárias

12ª Sessão da Comissão de Coordenação para a Libertação de África da OUA e Conacri

3

Conferencia de imprensa de Agostinho Neto em Brazzaville, comunicando que o MPLA se prepara para transferir a sua sede para o território angolano

Fevereiro

Suspensão do Diário de Moçambique, Beira, por 30 dias, por ter publicado um artigo não submetido à censura

2

Visita de Américo Tomás a Cabo Verde e Guiné

19

Ataque do PAIGC ao aeroporto de Bissau, comandado por André Gomes

Março

Grupo da FRELIMO atinge dois aviões T6 na pista de Mueda, Moçambique

Declarações de Eduardo Mondlane no Comité Especial da ONU, afirmando que a Frelimo tudo fará para impedir o programa do vale do Zambeze

Emboscada da FRELIMO a uma coluna militar portuguesa, em Cabo Delgado, causando quatro mortos e sete feridos

Luis Cabral secretário-geral da União Nacional dos Trabalhadores da Guiné, membro do Bureau Politico do PAIGC

15

Entrega à Cruz Vermelha Senegalesa, pelo PAIGC, de três militares portugueses feitos prisioneiros, com declarações de Amílcar Cabral sobre a disposição do PAIGC de parar o combate com a condição do reconhecimento do direito à independência da Guiné

27

Apreensão de um avião da Guiné-Conacri, que aterrou em Bissau, vindo a ser proposta a sua troca por cinco prisioneiros portugueses em posse do PAIGC

30

Criação em Angola das «áreas militares», nas quais a autoridade civil é substituída pela militar

Abril

Ataque a uma coluna portuguesa por um grupo do PAIGC no itinerário Gadamael / Gandembel, por repetidas vezes, com metralhadoras pesadas, lança-granadas-foguete, morteiros, armas automáticas e rebentamento de fornilhos

Golpe de mão das forças portuguesas a uma base do FRELIMO, no Niassa, com captura de quatro elementos do movimento, vário material de guerra e a descoberta de grandes áreas cultivadas nas encostas do monte Cassero e de habitações nas ilhas do rio Lugenda.

Criação de um novo partido político ligado à UPA, e chefiado por Zeferino Guimbe, Frente de Libertação Nacional de Cabinda e Angola

Declarações do representante do GRAE em Dilolo, afirmando ter sido constituída uma comissão de nacionalistas angolanos para tentar obter pacificamente a independência

1

Proibição pela PIDE, da realização em Luanda dos 1º Colóquios Sociais de Angola

4

Directiva do Comando Militar de Angola sobre a organização e funcionamento dos campos de refugiados catangueses, definindo a sua missão, com vista à sua utilização em acções de contra guerrilha, passando a designar-se por Fieis

6

Ataque do PAIGC ao quartel de Cantacunda, Canjambari, causando um morto e fazendo 11 prisioneiros

14

Morte em combate, em Caripande, de Mendes de Carvalho (Hoji Ya Henda), do MPLA, que depois será considerado herói da libertação e o dia da sua morte consagrado à juventude

Maio

Acção das forças portuguesas contra uma importante base da FRELIMO em Cabo Delgado, a noroeste de Miteda.

Flagelação de Gandembel, no sul da Guiné, pelo PAIGC, por várias vezes consecutivas, com canhões S/R, metralhadoras pesadas, lança-granadas-foguete e morteiros

2

Nomeação de António de Spínola para os cargos de governador-geral e comandante-chefe da Guiné

18

Inicio do movimento de expansão do MPLA do Leste para a zona de Malanje, com vista à instalação da IV Região Militar, operação inicialmente comandada por Petrof, depois substituído por Iko Carreira através das operações Fura-Terra e Fura-Mata

19

Primeiras acções militares da UPA no Leste de Angola, na fronteira de Teixeira de Sousa

20

Posse do brigadeiro António de Spínola dos cargos de governador-geral e comandante-chefe da Guiné

Junho

Visita de Silva Pais, director da PIDE, a Angola para supervisionar a formação dos Flechas

Destruição pelas forças portuguesas, da base da FRELIMO Novo Vietname, no Sector de Marrupa, Niassa

8

Directiva do Comando-Chefe da Guiné para a transferência da unidade estacionada em Madina do Boé

14

Nomeação de Baltasar Rebelo de Sousa para o cargo de governador-geral de Moçambique

18

Aprisionamento de um sargento e sete soldados portugueses pelo PAIGC, na Guiné

19

Directiva do Comando-Chefe da Guiné sobre a defesa da Ilha de Bissau

26

Aprisionamento pelas autoridades do Congo-Kinshasa, de um sargento e doze soldados no interior daquele país

Julho

Reconhecimento do MPLA, em detrimento do GRAE, pelo Comité da OUA, reunido em Argel

Acção das forças portuguesas na região de Lumeje, Angola, com destruição de dois acampamentos

Anuncio pela UNITA de ter transferido a sua sede para o interior de Angola

Acusação do Congo-Kinshasa a Portugal por violação do seu território por tropas portuguesas

Reconhecimento do MPLA pela OUA como única organização nacionalista de Angola, cessando o apoio à FNLA e ao GRAE

Realização do II Congresso da Frelimo na região do Niassa, que leva à abertura da frente de Tete e ao apoio a Mondlane como seu dirigente contra uma facção ligada a Kavandame, que esteve ausente

Acção das forças portuguesas helitransportadas a sueste de Mavinga, Moçambique, com destruição de duas bases da FRELIMO

9

Ataque da FRELIMO à base de Mueda

Entrada em funcionamento do Centro de Alcoitão para mutilados de guerra

10

Adjudicação provisória pelo Governo português da barragem de Cahora Bassa, em Moçambique, ao consorcio ZAMCO, liderado pela África do Sul

11

Entrada em vigor da nova Lei do Serviço Militar

15

Directiva do Comando-Chefe da Guiné sobre a remodelação do dispositivo

Agosto

Primeira utilização, pelo PAIGC, do morteiro de 120 mm, em Gandembel

13

Informação da ONU sobre refugiados, havendo 300.000 de Angola no Congo-Kinshasa, 61.000 da Guiné no Senegal e 122.000 de Moçambique na Zâmbia e Tanzânia

16

Venâncio Deslandes nomeado chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas

19

Bettencourt Rodrigues substitui Luz Cunha no Ministério do Exército e Manuel Pereira Crespo rende Quintanilha Mendonça Dias na pasta da Marinha

Setembro

Flagelação de Gandembel por forças do PAIGC com grande poder de fogo e centenas de rebentamentos, com destaque para a utilização de canhões sem recuo e morteiros de 120 e 82

Realização de uma conferência regional da III Região Militar do MPLA, no Moxico, com a presença de Agostinho Neto e vários jornalistas

Ataque do PAIGC ao quartel de Sare Banda, no Sector Leste da Guiné, durante 90 minutos, com grande poder de fogo, causando dois mortos e três feridos graves

7

Revelação pública de um acidente de Salazar, com irrecuperáveis lesões cerebrais

26

Anúncio por Américo Tomás da substituição de Salazar por Marcelo Caetano

27

Governo de Marcelo Caetano com Sá Viana Rebelo na Defesa Nacional, Bettencourt Rodrigues no Exército, Franco Nogueira nos Negócios Estrangeiros e Silva Cunha no Ultramar

30

Directiva do Comando-Chefe da Guiné para o reordenamento de populações e sua organização em autodefesa

Outubro

Spínola em documento oficial sobre o problema militar da Guiné, declara: «Não hesitamos em considerar como uma triste realidade a situação que hoje se vive na Guiné, situação que abrange o aspecto económico-social e o aspecto militar»

Operação Exarco na ZML em Angola, com o objectivo de destruir o quartel-general da III Região Militar do MPLA, situada no Dengue, Moxico

Decisão do Senegal de dificultar a permanência de elementos do PAIGC no seu território

Reunião de alto nível do MPLA, cuja principal decisão foi o reinicio das suas actividades militares em Cabinda

Decisões da ultima reunião do Comité Central da Frelimo: criação de um Alto Comando Militar, de um Comité Disciplinar e de um Tribunal Militar, configurando as primeiras medidas de um exército regular

Reacção de forças portuguesas a uma acção da Frelimo em Cabo Delgado, Macomia, levando à apreensão de vário material de guerra, entre o qual espingardas Kalashnikov e Simonov, lança-granadas-foguete e granadas de mão

Novembro

Condenação pela ONU, da politica colonial portuguesa

10

Mário Soares é autorizado a regressar de São Tomé

Resolução do Conselho de Segurança da ONU condenando Portugal por incursões militares em território do Zaire

27

Discurso de Marcelo Caetano na Assembleia da República, onde declara que «a liberdade e independência dos países da Europa ocidental joga-se não só na própria Europa, como em África»

29

Aprovação de uma resolução da Assembleia Geral da ONU de tom moderado contra a politica colonial portuguesa

Dezembro

Início da deslocação de populações da área destinada à construção da barragem de Cahora Bassa

Anúncio pelo Governo sueco, da concessão de ajuda aos movimentos nacionalistas das colónias portuguesas

Inicio da exploração de petróleo em Cabinda pela Gulf Oil

8

Inicio em Paris de conversações com vista ao cessar-fogo no Vietname

16

Divulgação de um manifesto dos socialistas portugueses, denunciando a guerra em três frentes, sem solução militar

28

Directiva do Comando-Chefe da Guiné sobre operações psicológicas e estabelecimento do slogan «Uma Guiné Melhor»