Qualquer organização da Força Aérea, seja a que nível for, deve ser estruturada com a finalidade de poder realizar missões de guerra sem a necessidade de efectuar uma reorganização posterior, tendo sempre em conta a relação "custo-eficácia".

Essa organização deve ser instituída admitindo uma dinãmica própria que, resultado da iníciativa individual que se deve preservar (mas salvaguardando os princípios de unidade de comando e regras de hierarquia militar), permita correcções no sentido dum ajustamento mais adequado da estrutura e da função com o objectivo pretendido, na aplicação dos processos de gestão mais correctos para o melhor aproveitamento dos recursos.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Organograma tipo
A divisão de uma Unidade de Base é feita em Grupos, sendo estes o conjunto de duas ou mais Esquadras agrupadas sob o mesmo comando. Uma Esquadra é uma unidade básica da FA, subdividindo-se em Esquadrilhas e Sectores. A Esquadra de Polícia Aérea está integrada no Grupo de Apoio de quem depende para efeitos administrativos e logísticos. Em termos Operacionais a sua dependência é do Comando da Unidade.

Apresenta-se ao lado uma EPA tipo, salvaguardando que a aplicação prática depende das necessidades e finalidades da Unidade de Base a que pertençam.
EPA - Organização